top of page

Psicoterapia, em que consiste?

Estivemos à conversa com a nossa Psicóloga Clínica, Dra. Brígida Ribeiro, para esclarecermos algumas dúvidas. Aqui fica uma parte da nossa conversa. Espero que ajude a desmistificar alguns conceitos e a compreender o que se passa numa consulta de Psicoterapia.


O que é a psicoterapia?


A psicoterapia, como a etimologia da palavra indica, é o cuidar da mente pela palavra do paciente e pelo diálogo com o terapeuta. Como achamos normal tomar um medicamento para aliviar a nossa dor física, qualquer pessoa que sofra moralmente, ou cuja saúde mental esteja comprometida, deveria considerar natural procurar ajuda. Esse é o objetivo da psicoterapia. Existe hoje uma grande variedade de psicoterapias para ajudar a curar o mau estar psicológico.



Para que serve?


Depressões, fobias, crises de ansiedade, stresse, ataques de pânico, anorexia, bulimia… as figuras do mau estar psicológico são numerosas e podem ser todas aliviadas com um acompanhamento psicoterapêutico.

Mas, também, se pode iniciar um processo psicoterapêutico para se conhecer melhor: compreender porque é que repetimos sempre os mesmos esquemas e comportamentos, porque que nos sentimos um zero à esquerda ou porque nos sentimos vazios. O objetivo é procurar estabelecer nexos entre os problemas atuais e as experiências passadas.

A psicoterapia pode, ainda, dar um apoio pontual para ajudar o paciente a superar ou viver uma rutura, um luto, uma situação de desemprego, ou qualquer outra situação em que nos sentimos submergidos pelos acontecimentos e ver com maior lucidez as diversas situações, antes de tomar uma decisão importante.

"Em suma, a psicoterapia serve para acompanhar o paciente no seu processo de mudança e evolução, no desaparecimento de sintomas específicos, na modificação de comportamentos desadequados ou atitudes inapropriadas e na descoberta de outras formas de viver e ser no mundo."

O que acontece numa consulta de psicoterapia?


Numa consulta de psicoterapia o terapeuta e o paciente dialogam frente a frente. O formato da consulta pode variar em função do método psicoterapêutico utilizado. Existem psicoterapias que recorrem a técnicas de relaxamento, de role play, etc. Em todos os casos, o terapeuta e o paciente devem estabelecer e manter uma relação de confiança e de segurança.

O terapeuta convida o paciente a exprimir-se. Utiliza questões abertas e simples, alguns pedidos de esclarecimento para obter dados mais precisos e espaços de silêncio para libertar a palavra do paciente.

"O essencial é o paciente e o terapeuta estabelecerem uma aliança terapêutica que permitirá ao paciente exprimir o que sente sem medo de ser julgado e criticado. Assim, ele pode pôr em palavras os seus problemas, as suas emoções, o seu sofrimento e tudo o que vive. A confrontação com ele mesmo permitirá olhar para si de outra perspetiva, abordar os seus problemas e a sua vida em geral sob um ângulo diferente para encontrar alívio e até cura."

Que sinais de alerta indicam necessidade de uma consulta?


Deve-se estar atento a situações em que se verifique sofrimento emocional e de difícil adaptação à vida, tais como:

  • Luto;

  • Fobias,

  • Depressão, ansiedade;

  • Perturbações do comportamento alimentar;

  • Stresse pós-traumático;

  • Conflitos pessoais, conjugais e familiares;

  • Divórcio;

  • Perda de emprego;

  • Crises de desenvolvimento.


Se necessitar de algum esclarecimento não hesite em contactar a Clínica.

928 114 086

clinicamfaustino@gmail.com

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page